Introdução à Orientação  

Definição:  “Orientação é o desporto onde o praticante desloca-se em  terreno desconhecido localizando, com o auxílio de uma bússola, pontos de controle marcados no mapa.”

     Orientação é:

     O “Desporto da Natureza” ,pois é praticada em ambientes naturais como florestas, parques e reservas.

     Um “Desporto para Todos”, por ser praticado por qualquer pessoa, independente de idade, sexo e condicionamento físico.

Características da Orientação

 

    A Orientação como atividade realiza-se de forma espontânea sempre que alguém se desloca em terreno desconhecido ou parte a procura de algum lugar especial seguindo indicações que podem ser instruções verbais, endereços ou croquis mais ou menos elaborados.  Quem já se viu perdido sabe que a primeira reação é a tentativa de localizar pontos de referência conhecidos ou esperados e, depois, conferir o caminho realizado em busca de erros na rota prevista.

    A aprendizagem das técnicas de orientação, além de aprimorar as habilidades já desenvolvidas, acrescenta maior segurança e prazer às atividades de lazer junto à natureza.  Podem e devem  ser associadas a pratica do campismo, trekking e qualquer atividade que envolva deslocamento em meio natural.

    A Orientação pode realizar-se sob a forma recreativa (não competitiva) dinamizando e acrescentando desafios às atividades de corrida ou caminhada.  Realizada em pequenos grupos heterogêneos e mistos promove a integração, a cooperação e a sociabilidade.

    Como desporto, é considerado um desporto para todos, pois possibilita a participação de  pessoas de qualquer idade, sexo ou capacidade física, inclusive provendo uma atividade estimulante  para portadores de necessidades especiais.

    Como desporto associado à Educação Física Escolar, a Orientação é um meio excelente de desenvolvimento cognitivo, psicomotor e afetivo e possibilita o trabalho inter e multidisciplinar. Tem enfoque lúdico, na linha do aprender jogando  e fazendo onde o aluno constrói seu conhecimento a partir das situações propostas, do manuseio dos materiais e da interação com o meio.

    A Orientação, pelas suas características, insere-se no âmbito das atividades com valor social, tendo principal enfoque a educação ambiental, promovendo a vida em todas as suas dimensões através da interação com o outro e com o meio ambiente.  

 

A Orientação e suas Vertentes

    A partir de suas características podemos identificar as seguintes  vertentes:

 

    Pedagógica – Refere-se a Orientação como um dos meios para o desenvolvimento dos objetivos da  Educação Física Escolar.

 

    Competitiva – A Orientação como desporto de competição.

 

    Lazer – A Orientação como enriquecimento dos momentos de lazer e contato com a natureza, para todos.

 

    Ambiental – A Orientação como apoio às ações de educação ambiental através de seus regulamentos e disposições e da conscientização dos praticantes para a valorização do meio ambiente.

 

As disciplinas da Orientação

    Definidas a partir do meio de locomoção utilizado:

a)      Disciplinas reconhecidas pela IOF:

Orientação Pedestre – Forma original onde o percurso é realizado correndo ou andando.

    Orientação em Ski – Forma muito difundida nos países nórdicos. Para facilitar a movimentação dos esquiadores, são abertos caminhos na neve e marcados no mapa na cor verde.

    Orientação em BTT – Locomoção usando bicicleta e utilizando mapas normais de orientação com algumas regras específicas de elaboração quanto a representação dos caminhos.

    Orientação “Trail” – Destinada a portadores de necessidades especiais, com qualquer meio de locomoção.  Não há cronometragem do percurso e o participante pode receber auxílio que não seja para as atividades de navegação. Tem regras específicas enfatizando a precisão, pois o participante deve definir entre os vários prismas colocados qual o que corresponde ao que está marcado em seu mapa.

 

b)      Outras:              

Orientação a cavalo – similar a em BTT

    Orientação em Canoa ou Barco a Vela – realizada em rios ou lagos de margens bastante recortadas e com muitas derivações.

Orientação Sub-aquática – requer mapas específicos do relevo do fundo do mar ou de lagos.

Orientação em Montanha – Associa a orientação à prática do montanhismo.

    Orientação em Parques – Orientação pedestre em trajetos curtos utilizando os espaços verdes disponíveis na cidade.

    Orientação Urbana – Orientação feita nas cidades utilizando mapas do tipo guia de ruas ou roteiros turísticos.  Pode, inclusive, ocorrer no interior de prédios elevados.